UM BOM MARIDO

O homem que se propõe a assumir seu amor através do casamento, normalmente deseja ser um bom marido e construir uma relação feliz ao lado da sua amada. Porém, o que se observa é que, com o passar do tempo, muitos deixam de ter essa prioridade por puro comodismo. Com base nisso, segue abaixo alguns pontos que devem ser analisados com atenção e praticados:

* AMOR *
Logicamente é o ponto mais importante, pois sem amor não há perseverança e muito menos solidificação dos pilares do casamento.
O apóstolo Paulo faz uma grande reflexão a respeito do marido quando diz: “Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo.”
(Efésios 5:25-28)
Certamente, o marido não é mais e nem menos que a sua esposa. A individualidade dos dois é importantemente igual e ambos devem ser compassivos e amáveis um com o outro.
Outro fator muito importante a respeito do amor, é o desejo. Sua esposa ama sentir-se desejada e espera que você demonstre isso a ela, seja a surpreendendo com presentes, carinhos e até mesmo gestos românticos. Ser cavalheiro e quente com a esposa é muito importante para que ela sinta-se querida e amada. Jamais deixe os elogios de lado.

* FIDELIDADE *
Este é o ponto máximo quando se trata da ligação entre o respeito, a dedicação, o amor e a confiança. Não há relacionamento sólido sem fidelidade, pois trata-se de um princípio moral onde todas as outras características do casamento estarão presas.
O homem que não é fiel, não está preparado para ser homem, muito menos um marido.
A fidelidade conjugal deve ser tratada e vista tanto na forma física quanto na forma moral, ou seja, não trair, cumprir promessas e manter a pontualidade das suas palavras para com a sua parceira.
Se Cristo dando a sua vida pela igreja foi fiel até o fim, e o homem deve fazer o mesmo pela sua esposa, logo, não há mais o que ser dito a respeito do assunto.

* CONFIANÇA *
Sua esposa é e será responsável por muitos aspectos e momentos importantes da sua vida. Obviamente que construir uma vida estar ao lado de alguém que não confiamos seria um tiro no pé e uma tremenda falta de amor próprio.
Mantenha sempre um diálogo aberto e saudável com a sua esposa. Ela necessita de um porto seguro para desabafar suas aflições e alegrias.

* PROTEÇÃO *
Proteger a fragilidade da esposa é uma dádiva incrível à condição de marido. Jamais vejam isso apenas como uma obrigação supérflua ou a deixe de lado. Fazer a mulher deixar o lar seguro e amado dos pais para ficar ao lado de um frouxo é uma tremenda desonra. Não seja mais um que faça isso e aperfeiçoe-se todos os dias.

*PROVISÃO *
Se você é o único provedor do seu lar, procure sempre fazer isso com honra e amor, nunca enxergando isso como um fardo ou algo que possa ser descartável, pois sua esposa conta com o seu esforço. Caso ambos sejam os provedores do sustento, procure o melhor método de ambos equilibrarem as atividades domésticas e sempre esteja disposto a ajuda-la no que for necessário. Sua esposa não é uma máquina, mas sim tão humana quanto você.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:
Amar a sua esposa e respeita-la como igual é um princípio básico que o marido deve ter dentro do casamento, pois aquele que ama sua esposa, ama a si mesmo. Só pode ser marido aquele que sabe e é capaz de ser o único e melhor amigo.

by: CAVALHEIRO REAÇA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>