No Brasil, quem não estuda torna-se automaticamente esquerdista.

Aqui, quem se envolve com política sem estudar pelo menos as diretrizes básicas de ambos os lados, torna-se automaticamente esquerdista. Talvez por ser mais fácil deixar o governo carregá-lo no colo do que caminhar por si próprio, ou por ser bombardeado o tempo todo e por todos os lados, desde a mídia até às escolas na mais tenra idade, com todos os tipos de manipulações psicológicas possíveis, de que ser esquerdista (destruir princípios) é bom e ser conservador (construir e manter princípios) é ruim.

Durante décadas os marxistas realizaram o trabalho de emburrecer no Brasil sem enfrentar nenhuma resistência, e, agora, o senso comum está demasiadamente deturpado. Tendo a burrice como marca principal, muitos jovens da nova geração, criados e moldados pelo modelo sócio-construtivista (marxista) de educação, não conseguem enxergar um palmo diante do próprio nariz acerca da realidade, adotando como regra absoluta o que meia dúzia de governantes esquerdistas ordena que eles façam, tornando a ideologia mais importante até mesmo do que a dignidade e o caráter. Chegamos ao ponto em que se tornou comum vê-los apoiando corruptos da pior espécie, desde que sejam adeptos do seu partido ou ideologia.

Então, sem estudar, eles se tornam o tipo de pessoa que diz que mulher só pode votar graças ao feminismo, quando na verdade o primeiro voto feminino no Brasil, de Celina Guimarães Vianna, aconteceu graças ao marido dela, um conservador que lutou pela causa, expressando em suas ações o lema dos conservadores: “somos todos iguais debaixo da lei”. Ocorreu praticamente o mesmo com a abolição da escravatura sob a influência dos conservadores e resistência da esquerda, tanto no Brasil como nos EUA. Mas os esquerdistas não sabem, ou fingem não saber, dos fatos históricos. Aliás, deturpar a história é algo que eles sempre fazem. Na ignorância deles, qualquer mentira muitas vezes repetida é aceita como verdade.

4 thoughts on “No Brasil, quem não estuda torna-se automaticamente esquerdista.

  1. Vinicius Araujo

    Achei o texto sem nenhuma base concreta!
    Perceba que o Brasil é um dos países mais homofóbicos do mundo, que adota uma ideologia patriarcal e heteronormativa extremamente forte! Me diga, se a Ideologia implantada nas escolas fosse tão forte assim, porque os Homossexuais e outras minorias ainda sofrem preconceito?! Faça-me o favor! A Direita SEMPRE dominou opressivamente, agora que as pessoas estão conquistando os direitos vocês vem com esse papinho de “Ideologia Esquerdista”
    E Sobre apoiar politicos corruptos, isso sempre ocorreu tanto na esquerda (PT,PCdoB) quanto na direita (PSC,PSDB,PP)

    • Vinícius Silva

      Diz ai, como é uma direita que sempre dominou, com 3 décadas de esquerda no governo? E qual direito estamos conquistando, se no livre arbítrio somos livres desde a criação da república, e o que conseguiram desde então foram apenas retirar direitos, direito de escrever o que quiser, sem levar “block” do próprio face, ou dificuldades para se gerir uma empresa e negociar com quem quiser em qualquer lugar do mundo, ou até mesmo portar uma arma, coisa que era livre no regime militar. Pergunta agora, quais direitos tem um gay lá no Irã, quais direitos tem uma mulher na Somália, ou pergunta se um morador em Cuba gosta do direito de poder comprar apenas 2,5kg de arroz e 250ml de óleo por mês. Parabéns chará, você fez o texto minúsculo dessa matéria se tornar plausível.

    • Rafael Bruneto

      PSDB partido de direita… iauehouiaheuioa

  2. DisturbedCoder

    Huaeihaie! Vocês são uma comédia.
    Esse site é sério mesmo? Tenho minhas dúvidas.
    Alguém batizar o site de “retrógrado” e achar q é uma coisa boa é uma atitude bem duvidosa.

    PS: aguardo críticas a respeito da minha escrita, forma como expus minhas ideias e etc. Esse é o comportamento padrão qdo alguém discorda de vcs, chamar de burro.
    Fiquem a vontade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>