Impeachment

Até hoje ainda me surpreendo com a falta de sentido prático dos brasileiros. A busca pela realidade através de simples jargões repetidos em nossas universidades tornou-se um padrão pragmático, onde influenciada por agentes de esquerda em suas propostas conceituais, na verdade passa aos brasileiros uma fonte de enriquecimento-pobre tão benevolente oferecido.

O primeiro ponto que se deve realçar é o fato de que todos nós brasileiros somos doentes, e para que tenhamos uma mínima sanidade humana, sem conjunturas abstrativas e, na verdade, uma noção sólida, concreta e real do mundo em que habitamos, tem de compreender nossos defeitos que nós mesmos somos vítimas.

Vocês devem ter percebido a inépcia mental caracterizada na mente dos esquerdistas. Estes, que vivem de efeitos ilusórios praticados por eles mesmos, por professores comunistas e pela abundante falta de sentido único da realidade, soltam jargões sobre o Impeachment, Jair Bolsonaro, mas esquivando-se da realidade dos fatos.

O fundamento em que se baseiam os esquerdistas é sim o Senso Comum. Mas não é somente uma característica de achismo. É daquilo que eles vivenciam perante a mídia, escola, e qualquer outro agente do governo capacitado a mentir e impulsionar doutrinação comunista na mente dos indivíduos. Isso, sem contar, da imbecialização’ desde a infância.

Nossa realidade não é palpável, ou algo que gere efeitos, causas visíveis a olho nu. Portanto, do que se necessita para compreender nossa realidade, temos de ir além. E não, digamos a partir de um pressuposto abstrato. Tomando partido e posições sobre coisas que não existem absolutamente. Uma sociedade civilizada utiliza métodos de análises completamente dissociadas de partidos políticos e ideologias. Aqui é diferente. Não somos normais, pois não temos normas a seguir. Logo, se não temos normas, obviamente qual norma passaríamos a seguir perante o conhecimento de nossa realidade?

Uma sociedade que não tenha com ela uma essência conservadora, portanto, existe a possibilidade de que um debate sem a substância, pronta para ser discutida, é altamente grande.

Recentemente tentamos fazer uma análise concreta em relação ao Impeachment. O que, para a esquerda seria então um golpe, para as pessoas sensatas, isto é, aqueles que analisaram veemente os fatos, descobriram, por milagre talvez, de que o Impeachment, além de direito é também uma necessidade em tempos atuais. Mas, a esquerda difere de fatos completamente inexistentes. Acusam a “Direita” de poupar a vida pública de políticos corruptos como Cunha, mas poupam a vida de, não só corrupta, mas também assassina e apoiadora de genocídios: Dilma Rousseff. Acredito não ser necessário apontar as necessidades do Impeachment, ou ter de fazer uma resolução óbvia desses acontecimentos por pura questão emblemática para deixar o leitor com um sorriso no rosto.

De todas as formas mais caricatas possíveis, de todas as palhaçadas já ditas, de todas as hipocrisias já praticadas, de todas as canalhices já efetivadas pelos esquerdopatas’, o “Diga não ao golpe” é o maior de todos os tempos, circulando acima da prática ao praticar, por essência, o real golpe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>