Aos cuidados de Marcela Temer

Marcela Temer.

É mulher, casada há 12 anos, tem com o marido um filho de sete. É formada em Direito, embora nunca tenha exercido a profissão. Sua rotina consiste em cuidar do lar, do filho, de si mesma, como uma mulher bela e vaidosa costuma fazê-lo, e cuidar das redes sociais do marido, que, romântico, escreveu para ela um livro de poesias há três anos.

O único adendo é seu marido: Michel Temer, o vice-presidente da República prestes a assumir o cargo de chefe do país.

E, aparentemente, uma simples reportagem sobre ela foi o suficiente para que o mundo se transformasse subitamente machista demais para ser tolerado.

O título diz: “bela, recatada e ‘do lar'”.

A indignação não esperou.

“Como assim? Você está me dizendo que a mulher ideal tem que ser linda, casta e dona de casa??”

“Que absurdo é esse de transformar essa mulher num padrão”?

Entre várias outras reclamações nessa linha.

Explicam-se, as enfurecidas com o texto. Não se trata de uma crítica a ela. Longe disso. Mas sim à revista que exalta Marcela como se ela representasse o que há de mais perfeito numa mulher. Isso é desrespeito. É taxativo. Impõe padrões. As pessoas podem ser o que quiserem.

Será mesmo?

O texto, ao dizer que Marcela é bonita e vaidosa, quis insinuar que toda mulher deva sê-lo?

Quando falou de seu recato e as raras aparições como primeira-dama, obriga toda mulher a apagar-se atrás de um homem e obedecer ao comando de sua palavra?

Ao falar na sorte que tem Michel e Marcela em possuírem um ao outro, implica que nenhum relacionamento é ideal se não seguir esse exato molde?

Tem certeza disso? Repense um pouco.

Será que isso não é um pouco de despeito pelo fato dela ter escolhido um estilo de vida que não agrada a geração progressista?

Será que não tem um pouco do velho ódio petista de demonizar todo e qualquer integrante da alegoria que eles chamam de “golpe”?

Será que o romantismo que o texto expõe não releva uma subliminar vontade de fazer parte de um relacionamento harmonioso e feliz, sabendo ao mesmo tempo que as escolhas que fez e as pessoas com as quais se envolve não permite esse tipo de sonho?

Será que isso não demonstra um frágil desejo de estar no lugar dela, unido a certeza de que isso não é possível?

Ou todas as alternativas anteriores?

Você, que rotulou o texto de machista, elitista, retrógrado, sexista, que diz que a mulher pode ser o que quiser, responda para mim.

Por que ser ‘do lar’ é errado? Deveria ela ser forçada a trabalhar e sustentar-se sozinha para tornar-se, enfim, “independente”? Ora, a independência não consiste exatamente em permitir às pessoas escolherem o que desejam fazer de suas vidas?

Por que romantismo é errado? Deveria Temer ser frio, ignorá-la, talvez até mesmo destratá-la, a fim de destruir o rito do patriarcado? Ora, tal comportamento não se encaixaria perfeitamente no comportamento machista que você diz combater?

Por que ser recatada é errado? Deveria Marcela aparecer na mídia constantemente, viver em relações sociais com o marido, exibir-se, como a mulher bela que é? Ora, isso não é justamente a objetificação feminina que você diz detestar?

Por que ser bela é errado? Deveria ela desleixar-se da aparência, não cuidar de si, não fazer jus a posição que ocupa? Mais uma vez, onde fica a escolha pessoal?

Só mais uma última pergunta: se você tanto luta por liberdade, por que é que não respeita a liberdade dos outros em serem o que desejarem ser, e para de tentar forçá-los a seguir o comportamento que sua moral assim dita?

90 thoughts on “Aos cuidados de Marcela Temer

  1. Joao Souza

    Muito bom.

  2. Leonardo Souza

    O mercado de ti está uma merda por causa de vadias como essa que escreveu esse post

    • William Estaquio

      O mundo está uma merda por causa de boçais como você, que, na falta de argumentos, recorre a injúrias pessoais (como se as tais invalidassem o argumento ou o argumentador atacado).

      • Nadia

        Nossa, que crítica construtiva! Achei fofo o ad hominem do prezado comentarista principal, pena que isso é falácia argumentativa e não faz o menor sentido – muito menos me abala. Chora mais! ;*

        • William Estaquio

          Pois é. O teor de minha resposta foi apenas efeito da forma falaciosa do comentário principal. Se tivesse ele apresentado argumentos válidos e sólidos, eu poderia ter rebatido da forma mais apropriada, lançando mão dos adequados meios de debate. Como não foi o caso, dei-me a liberdade de construir uma resposta satírica e paródica. 😉

          • Ana Carolina

            A questão não é ela ser bela,recatada ou do lar…o que está em discussão são os rótulos,nós mulheres lutamos todos os dias ralando para sermos reconhecidas e, vem uma revista exaltar, algo que é intrínseco na mulher..todas nós fomos criadas para sermos do lar,porém, queremos ser tudo isso e muito mais,nós podemos estar onde quisermos e, isso não precisa implicar em um padrão a ser seguido,é muito fácil ser do lar quando seu marido é rico e você não precisa dar duro para conquistar sua independência financeira.

          • Homem Animal

            Mas a matéria falava da vida da Mulher do Temer, e não de todas as mulheres. É proibido ser do Lar? A matéria falava de uma mulher em especifico, e não que aquilo era um padrão a ser seguido.

          • Nadia

            Ninguém falou que era um padrão a ser seguido. O que a reportagem menciona é a mulher do Temer e mais nada. Faça da sua vida o que quiser. E respeite as escolhas alheias. É bem simples.

  3. Imperador Julius

    feministas são engraçadas, preferem impor sua vontade aos outros e criar falsos casos de abusos na internet. as famosas fanfics! são pessoas lamentáveis que qualquer um deveria evitar! imagino que o relacionamento com esse tipo de gente deve ser o pior possível!

    • Rafael Matos

      Palmas!

    • Lucimara Teixeira Pinto

      Sempre haverá bons e maus. Não generalize.

    • Roberta Roberti

      Vamos lá querido, já que soltas merda pelos dedos antes de pesquisar; FANFICS SÃO HISTÓRIAS QUE FÃS ESCREVEM COM OS SEUS IDOLOS OU PESSOAS QUE ADMIRAM COMO PERSONAGENS PRINCIPAIS! PESSOA LAMENTÁVEL É VOCÊ, EM QUE MUNDO VIVE? SÓ PRA TE INFORMAR, MULHERES SÃO ABUSADAS, ASSEDIADAS E AGREDIDAS TODOS OS DIAS SIM! CRESCE, VAI SE IFORMAR, DEIXA DE SER IGNORANTE E APRENDE A RESPEITAR OS OUTROS!

      • Imperador Julius

        eu sei o que fanfics significa, o problema são as paginas feministas que criam falsas narrativas de abusos. se tem tanto abuso assim, acho que é desnecessário inventar historias só para causar comoção ( tambem não precisa escrever com maiusculas para chamar a atenção). e é isso que acontece nessas paginas. ja tive o azar de ver algumas e fiquei bem enojado, ja que claramente eram contos inventados por mentes doentias. eu não disse que mulher não é abusada mas sim que existe muita farsa rolando por ai, quem usa facebook sabe disso!

  4. Elaini Goulart Louzada

    Com o dinheiro dele é fácil…ser submissa né.!!!!!..deve ter um um submisso Ricardão também…e assim a vida segue…(ingênuo)

    • DINEIROO

      Relaxa, deixa a mulher ser oq ela quiser!

    • Nadia

      Isso é problema deles! A vida é deles!

      • Marco Túlio Oliveira

        bem isso Nadia!! PARABÉNS PELO TEXTO

    • Tertius Septimus

      @elainigoulartlouzada:disqus Inveja pesada, hein?

      • Elaini Goulart Louzada

        kkkkk claro que não…sou realista

  5. Gorgalrl

    Sensacional. A melhor resposta é essa mesmo: ponto a ponto, curta e grossa, expondo toda a hipocrisia progressista sem firulas. Está de parabéns, e prepare o bote e o snorkel, porque a torrente de lágrimas virá forte.

  6. Marco Túlio Oliveira

    excelente argumentação

  7. Annakamilla Dos Santos Tomiott

    foi boa sim a argumentação, mas o que estamos passando hoje em dia é, pessoas se aproveitando uma das outras, onde ela e o próprio marido se aproveitam do dinheiro do povo para se manter em um status social elevado, enquanto outros tem que se esforçar muito para faze-lo. Ela é advogada e deveria se manter na profissão, além de que deve zelar como bacharel a moral e a ética e não viver nas custas do próprio marido que por sua vez vive das costas do povo e que está sendo investigado na lava a jato. Sabe temer já foi um bom constitucionalista, mas a sua ruína moral foi se juntar com pessoas que não prestam na política.

  8. Cerise Eleusis

    Vamos desenhar pra galera entender porque tá difícil. É cada comentário, inclusive e principalmente de mulheres, que dá vontade de bater a cabeça na parede.

    À Marcela só nossa empatia. Ela pode ser o que bem quiser. É pra isso que estamos lutando.

    A questão é sobre a mídia machista querer empurrar goela abaixo a figura conservadora da mulher como padrão ideal de boa moça. É a mensagem subliminar (?!) por trás do “nossa Grace Kelly”, a Cinderela da vida real, que representa o conceito da moça de família boa pra casar que é recompensada com um príncipe encantado. É achar que o cumprimento da saia tem alguma relevância pra julgar uma mulher. Um jantar num restaurante fechado, numa sala blindada e cercado de seguranças dificilmente se encaixa num cenário romântico pra imensa maioria das mulheres.

    A reportagem é de um conservadorismo digno da década de 40.

    Repito, o problema não é a Marcela. Mas sim, o uso da figura dela pra impor um padrão de mulher ideal conservador, retrógrado e machista pelo qual inúmeras mulheres lutaram e lutam até hoje para mudar.

    • Nadia

      Tá. Até aí, a mídia não pode falar bem de nenhuma mulher recatada e do lar sem que isso vire machismo? Eles perderam o direito de achar bom ou não o que bem quiserem? Ou só pode falar bem de mulher devassa (não que eu tenha nada contra elas, tenho meus princípios liberais e cada um que faça o que quiser de si)?
      Ninguém te impede de ser absolutamente nada. Você é livre para isso. Mas não vai conseguir convencer que seu estilo de vida é o mais legal. Isso vai de cada um. A Veja tem o seu direito de parabenizar Marcela assim como você pode não achar legal. Entendeu?

      • Cerise Eleusis

        Desculpa Nádia mas eu não entendo não. Não é função da Veja parabenizar mulher nenhuma por usar saia na altura do joelho e ser recatada. A função da mídia é noticiar de forma imparcial. Não exaltar esse ou aquele padrão de virtude.
        Só o uso da adjetivação recatada e do lar (argh!) já denota machismo.
        Isso sem falar que no momento político em que vivemos essa reportagem é altamente tendenciosa… Mas não vou levar a discussão para um viés político que esse não é o foco.
        Mas paremos pra refletir: se a Marcela fosse uma mulher devassa (usando suas próprias palavras – e o que seria essa devassidão?) será que ela ganharia destaque como padrão a ser seguido? A reportagem teria um cunho de imagem positiva? Provavelmente não.
        E aí que reside o questionamento.

        • Nadia

          Nada disso. É função da Veja exaltar o que quiser. Iniciativa privada, regras privadas. Não rola querer arrotar autoritarismo no que não lhe diz respeito.
          E eu inverto a pergunta: se fosse uma reportagem exaltando uma devassa que vive de bar em bar, ia ter choro, textão, reclamação que isso “não é o padrão de mulher ideal”?
          Não teria. O que teria é gente endeusando a atitude, então não venha querer me convencer que isso NÃO é uma crítica direta a Marcela, porque é sim e você sabe disso muito bem.
          Tenho pena dessa geração onde ser recatada e dona de casa virou ofensa, francamente. E eu não sou nenhuma dessas coisas.

          • Cerise Eleusis

            O questionamento é justamente esse: por que a mulher que vive de bar em bar é devassa? Por que o conceito de mulher ideal e dentro dos padrões é a recatada dona de casa?
            Não é ofensa nenhuma realmente escolher a segunda opção (partindo do princípio que é realmente uma escolha), assim como a primeira também não é. A diferença é que a primeira é mal vista e rotulada de forma negativa.
            Ofensa é querer padronizar um determinado comportamento como o ideal de que se espera que uma mulher tenha.
            Enquanto você tem pena, eu tenho orgulho da minha geração formada por mulheres que estão dando continuidade à uma luta pra que todas nós tenhamos o direito de ser o que quisermos sem sermos rotuladas, padronizadas e julgadas por isso.

            Digo e repito quantas vezes forem necessárias: o problema NÃO É a Marcela.

          • Nadia

            Ninguém padronizou NADA! A Marcela é de fato bela, recatada e do lar. Ninguém insinuou que toda mulher tenha que fazer o mesmo.
            Faça o que quiser da sua vida e deixe o resto fazer a mesma coisa. É simples. Tchau.

          • Cerise Eleusis

            Quem me dera fosse tão simples assim. Bye bye

          • Carol Oliveira

            A Revista não quis impor nenhum padrão de mulher , apenas contou como era a vida de Marcela .Sua personalidade recatada e sua vida em família. A Revista não fez nada de diferente de outras revistas de fofocas , que contam a vida de personalidades na Mídia.
            Aliás Marcela é o padrão imposto pela mídia? Então eu vivo num mundo paralelo , pois o que mais se vê em jornais , revistas e televisão , são pessoas baladeiras , que curtem pegação e festinhas.É isso que dá midia hoje .É isso que é cultuado pelos jovens de hoje.Marcela, na verdade é o padrão escasso e quase nunca noticiado na mídia.
            Então esse malabarismo, que :”o que incomoda é a imposição de padrão de mulheres como Marcela” , pode ser facilmente desmintido .Em vista do que se é vendido e cultuado nas mídias brasileiras hoje.
            E qual o problema de Marcela ser uma mulher tradicional e dona do lar e a revista elogiá-lá por isso? Porque , a existência de mulheres tradicionais e que não levam o mesmo estilo de vida progressista e moderninho incomoda tanto?
            Porque com milhares de capas de revistas exaltando mulheres com personalidades diferentes de Marcela não são questionadas?
            É por isso que acredito que sim.O que incomoda realmente , é que Marcela é dona do lar e recatada.

          • Rafael Matos

            Quase chorei! Parabéns cara, parabéns.

          • Tiago H+

            Só faltou você desenhar e mesmo assim não ela conseguiu entender. A coisa ta difícil mesmo.

    • Rafael Matos

      Eu e muitos amigos Homens achamos que mulher valorosa é sim aquela que é virgem e que não anda pelas ruas mostrando metade da bunda/peito.. Opinião minha (e dos amigos), alguma coisa contra? Vai dizer que sou machista é?! Para de mimimi, não venha querer me dizer que é normal e “honrável” dar o rabo pra quem/quantos quiser só por que você o faz, porque NÃO É!

      • Cerise Eleusis

        Sim, você é machista.
        Eu tenho todo o direito de dar o que bem entender pra quem eu quiser da mesma forma que você tem de comer quem bem entender. E isso é perfeitamente normal porque a mulher tem tanta vontade e necessidade de sexo quantos homens.
        Por que o meu valor tem que estar diretamente ligado à minha virgindade? Então a mulher tem que eternamente estar a espera de um príncipe encantado? Se privar de experimentar e vivenciar sua sexualidade simplesmente porque um homem julga isso louvável? Me poupe. Você como homem tem a liberdade de viver a sua. Deixe eu viver a minha sem me julgar por isso.

        • Rafael Matos

          Assim como eu deixei minha opinião no comentário à cima, você deixou a sua (mas eu tenho a ousadia de dizer que você só está escrevendo injúrias)! Para com esse pensamento minha jovem, mas se quer continuar assim, ok, vai dar seu corpo pra quem você entender, só aceite que você não vai achar um cara que te valorize como se você fosse uma virgem toda bem cuidada e reservada! Eu, Rafael Matos, na MINHA concepção, valorizo as meninas que são reservadas, mas e se eu quiser achar que essas meninas rodadas são ridículas?! Aí é problema meu, é um valor que EU atribuo à quem eu quiser, e obviamente nunca me relacionaria com alguém como você. A única opinião sua aceitável (quando se diz respeito ao MEU modo de vida) é: “ok, você pensa assim, eu não” e cada um segue vivendo sua vida.. São escolhas, querida, escolhas…Se você escolheu essa vida, não venha me convencer de que ela é a melhor, a mais honrada e um monte de coisa que não passa de “mimimi”!

          • Nadia

            Está certíssimo, quem tem que escolher a mulher que quer é você e portanto quem define os parâmetros é você! Se a mulher tem liberdade de ser o que quiser o homem também tem liberdade de preferir o que quiser, afinal isso sim são direitos iguais.

          • Rafael Matos

            Palmas! Parabéns, não só por esse comentário, mas sim por todos os outros.

          • Cerise Eleusis

            Acontece que eu (mulher) não tenho a liberdade de ser o que eu quiser. Direitos iguais, sim. É pra isso que a gente tá brigando: pra que as mulheres tenham o mesmo direito e liberdade de escolha dos homens sem serem julgadas por isso.

          • Nadia

            Se você não tivesse a liberdade de ser o que quiser nem poderia estar aqui reclamando disso.
            A diferença é que VOCÊS querem ter a supremacia da escolha. O homem tem que engolir o que vier e sem chiar, senão é machista.
            Sabe o que eu faço com gente que quer me dizer o que fazer? IGNORO. Porque sou responsável por mim e minhas escolhas.
            Então seja livre para ser o que quiser e deixe os homens livres para preferirem o que quiserem também.

          • Cerise Eleusis

            Se você se sentiu injuriado em algum momento, desculpe, não foi a intenção. Você falou tudo querido: escolhas! São escolhas. É esse o direito que eu quero.
            Escolher sem ser julgada.
            Mas a imensa maioria das pessoas, homens e mulheres, simplesmente não entendem isso.
            Usando suas próprias palavras: “você não vai achar um cara que te valorize como se você fosse uma virgem toda bem cuidada e reservada”; “mas e se eu quiser achar que essas meninas rodadas são ridículas?”. São esses rótulos que a gente luta pra descontrair. Virgens melhores do que rodadas.

            Por que o valor de uma mulher tem que se resumir ao número de caras com ela já foi pra cama? Por que a vida sexual pregressa da mulher tem que ser fator de julgamento de caráter e de escolha pra se relacionar ou não? Alguma mulher já falou pra você que não se relacionaria com você porque você é rodado? Por que você não é virgem? Consegue imaginar esse cenário e como você se sentiria ao ouvir isso?
            Não é querer convencer você ou qualquer outra pessoa que esse ou aquele estilo de vida é melhor. É simplesmente que independente do estilo de vida que a mulher escolha, ela merece ser respeitada por isso.

          • Rafael Matos

            Kkk é, cada um faz o que quer.. E mantenho minhas opiniões que você citou. Se você acha que rodar pra geral é sinônimo de respeito, ok, não posso fazer nada. Mas ao meu ver, mulher de respeito são as que eu disse! Não quero dizer que as outras não merecem respeito, mas sim que eu (e muuuuitos Homens) considero as “puras” mais lindas.
            Acho que esse “revoltismo” todo é ridículo (sem ofensas ok?), não considero isso como uma ‘luta pela liberdade’, são só pessoas que fizeram um monte de baboseiras e agora querem arrumar um motivo digno pelos maus feitos.

          • Cerise Eleusis

            “Rodar pra geral”, “maus feitos”… Rótulos e mais rotúlos rs
            Quando você chama uma mulher de rodada, você não está a respeitando.
            Fiz vários questionamentos e você não respondeu a nenhum.
            E não são “pessoas que fizeram um monte de baboseiras” – são especificamente mulheres, porque esse tipo de raciocínio só se aplica a nós. Ninguém espera que você, homem, seja virgem, belo, recatado e do lar pra ser valorizado, não é mesmo? Muito pelo contrário.
            A gente poderia passar meses aqui debatendo porque o problema vai muito mais além do que meras opiniões. A questão do machismo é estrutural dentro da nossa sociedade e não vai ser modificada do dia pra noite. Mas o diálogo e a troca de idéias já ajuda muito.
            De qualquer forma apesar das diferenças de opiniões, você ao menos foi educado em suas respostas, o que atualmente já é muita coisa e sem ofensas, diferente de alguns outros comentários por aqui. Obrigada 🙂

          • Rafael Matos

            Tudo bem, e, só explicando: “rodar” e “maus feitos” são apenas expressões que eu achei àquilo que parece que você está defendendo..
            Mas enfim, acho muito triste pessoas pensarem como você, é uma pena ver todas essas coisas que estão acontecendo.. Mas isso é só uma opinião minha, de um jovem que curte muito a tradição mais “antiga” (não estou falando de mulher obedecer homens sem ao menos dar opiniões, e sim de mulheres submissas aos seus maridos, que dão opiniões sábias e edificam a casa).
            Obrigado.

          • Danielle R.

            “Acho muito triste pessoas pensarem como você?”… Wow! Quanta arrogância! E eu me pergunto o que faria você pensar que é tão melhor que os outros para julgar triste ou não o que uma pessoa pensa. Quem o tornou tão especial? Pelo visto você é um jovem que ainda precisa viver muito e aprender sobre humildade. Boa sorte!

          • Rafael Matos

            Calma moça, segura as pedras.. Por favor, me desculpe, nao quis ser arrogante, muito menos dizer que o pensamento dela é triste.. Disse no sentido de eu ficar triste por essas escolhas, apenas isso, nada contra sabe, como já disse antes, a escolha é individual! Apenas o MEU ser fica triste por isso, entende?! Não quis julgar ninguém não poxa, veja menos maldade em mim e meu comentário. Aliás, você quem me julgou radicalmente baseada em alguns poucos comentários. Tenha calma, rsrs

          • Shirley Fuly

            Querida, vc pode achar que está lutando por alguma igualdade que na verdade nunca vai conseguir. Homens e mulheres são muito diferentes, começando pela estrutura corporal que dirá nos seus pensamentos, e ideologias. Óbvio que para um homem, qualquer um, mulher p/ casar tem que ser diferente. P/ diversão é qualquer uma, mas p/ casar esse tipo não serve. Agora se vc acha que p/ ter igualdade é ter que dar p/ todos pq os homens comem todas, então só posso lamentar pelo seu pensamento, mas vc é livre p/fazer o que quiser de sua vida flor. Na minha opinião mulher têm que se valorizar, e aquelas que se valorizam sabem escolher o melhor. Por experiência própria posso te dizer que valeu muito a pena esperar pelo meu “príncipe encantado”. O fato de se resguardar, não é só por uma ideologia ou crença, mas também p/ preservar sua saúde, as doenças estão aí, e ninguém mais fala nelas. Se vc não se importa em conviver com uma doença que possa vir a ser mortal e/ou te fazer definhar aos poucos, beleza, a escolha é toda sua, só não pode culpar ninguém por suas decisões.

          • Cerise Eleusis

            Oi Shirley, eu não acho que a igualdade é ter que dar para todos os homens (usei o sexo como exemplo porque foi o argumento me apresentado no outro comentário), mas sim o julgamento negativo que recai sobre a mulher quando ela o faz. Para homem é moralmente aceitável e para mulher não. É essa igualdade, que abrange muitos outros quesitos além do sexo (mas esse, além de ser o primeiro a surgir sempre é o que todos ficam remoendo como se o valor de uma mulher se resumisse a sua vida sexual), que eu busco.
            Copio abaixo o texto de uma amiga, que soube se expressar bem melhor do que eu, reconheço, sobre a questão. Talvez fique mais claro o meu ponto de vistas e de tantas outras mulheres que se posicionaram contra a reportagem. 😉

            “Veja, Marcela, a que ponto chegamos. Deram-lhe adjetivos e eles viraram motivos de piada.

            Bela. Disso ninguém duvida. Sua beleza é sublime. Mas isso não é mérito, na meritocracia que querem nos impor. É genética. É sorte. Sua e daqueles que podem lhe admirar. Mas sabe? Beleza tem prazo de validade, em geral 5 minutos de conversa. Então, podiam ter dito outra coisa de ti, porque bela é muito pouco pra conquistar. Mas bela tb é aquela que se enquadra na ditadura da beleza, segundo padrões estéticos pré-definidos (magra, calcasiana, alta). E te mostram como modelo a ser seguido (e era isso que você era antes, não? Modelo?) e esse modelo é somado a mais outros dois adjetivos, sigamos adiante…

            Recatada. Vestido na altura do joelho. Que mal pode ter isso? O corpo é seu, o gosto é seu, você pode tudo. Recatada não tem que ser apagada. Isso você não é. Chama atenção por onde passa, por causa do primeiro adjetivo. Dizem que você não é de falar. Se seu silêncio é compulsório ou apenas timidez, quem sou eu pra dizer ou julgar? Mas aí, somados os dois adjetivos e considerando que a revista parece lhe querer bem, ela com essa matéria induz aos leitores que “ah, se todos fossem iguais a você! Que maravilha viver!”. Mas não somos iguais. Que bom! E isso não é demérito pra ninguém. O problema é querer que toda moça pra ser perfeita, além de se encaixar no padrão de beleza, seja recatada, discreta, que não se sobressai, que não opina, quase alguém decorativo pra usar palavras do seu marido.

            Do lar. Aí pegou. Do lar, da rua, da fábrica. Ninguém pertence a lugar nenhum. Todos temos direitos de ir e vir. E de ficar também. Do lar? Por não ter emprego e se dedicar a família? Que mal tem? E que mal tem milhares de mulheres quererem o mesmo, principalmente as mães? Maternidade não se terceriza. Quem dera todas as mulheres fossem suecas e pudessem ter licenças maiores e remuneradas. Do lar não pode significar subjulgada, submissa, dependente. Não pode ser sinônimo de sombra.

            E aí a timeline de todos aqui foi bombardeada com fotos de várias mulheres mostrando todo o seu desacato, o seu escárnio e ridicularizando a revista, mas como não respingar em você, que estava bela, recatada e em seu lar?

            Você que não tem quem ser Dilma, Ruth, Angelina. Você que era menina do interior, família pelo que li, pobre e que dizem que cuja própria família lhe aconselhou a conhecer o seu salvador da sua pobreza, ainda que ele fosse 43 anos mais velho. Pode ser que vocês tenham se apaixonado!? Pode! Se não um pelo outro, pelo que um pode oferecer ao outro.

            Você tatuou o nome dele no corpo, para que ele seguisse contigo como na canção do Chico, ou porque a ele você pertence, como fez a Luma naquele carnaval com a coleira do Eike. Luma, nada recatada.

            Se isso tudo é problema ou qualidade sua, por que esse reboliço? Porque é assim que ainda intuímos que a sociedade nos queira, e seus adjetivos são lidos por nós como: boneca de luxo, oprimida e escrava. Queremos te libertar. Não nos entenda mal. O escárnio é pra revista e pra essa sociedade hipócrita que ainda prefere a gente fora da política e das decisões.

            Fique bem.”

          • Tertius Septimus

            “Beleza é genética”. Passe o dia sentado, comendo doritos e bebendo cerveja, e vamos ver por quanto tempo que a “genética” aguenta…

          • Milton Santos

            Olá Cerise, vc está certa. O problema da nossa sociedade é que o homem pode tudo, mas isso é errado, penso que ele deve se resguardar da prostituição e buscar sua companheira do jeito que ele acha que deve ser, e isso vale para a mulher também. É muita hipocrisia dos homens sairem “pegando todas” e na hora de querer casar, ficar escolhendo as recatadas. Cadê o respeito ?

          • Milton Santos

            Na minha opinião, o homem deve ser recatado sim, se não ele não tem o direito de exigir isso de uma mulher

          • Luana Ferreira

            Os homens também devem ser puros e recatados (minha opinião) eu jamais me relacionaria com um homem que não condiz com os meus padrões .

          • Rafael Matos

            Sim sim, com certeza! Obviamente os valores em geral são depositados (cobrados) mais pra mulheres, mas, claro que homens também devem ser assim uai! Ksksks

          • Milton Santos

            Isso mesmo, essa postura de vida deve ser em “mão dupla”

          • Milton Santos

            O problema delas é querer impor a nós o “dever” de aceitar a mulher que seja “livre”, que vá para cama com vários homens, que faça da vida dela o quem bem entende, mas o homem, quando procura uma companheira para sua vida, ele sempre escolhe entre as mais recatadas. Assim também o homem deve ser recatado, e não um “galinha” de modo que sua escolha não seja de um “machista”

          • Milton Santos

            Rafael, vc está de parabéns, faço minhas as suas palavras !!

        • Erick Willian

          Problema é seu, baranga.
          Arrume um boiola progressista frouxo no lugar de um HOMEM de verdade. Esse sim vai aceitar numa boa andar com uma vagabunda do lado dele na rua, e metade da cidade dar risada da sua cara e da dele. Saber que metade de sua cidade já te comeu e te fez de depósito de porra, sua nojenta.
          Imagine eu, trabalhar, estudar pra ter um futuro bom e logo arrumar uma vagabunda que passou a vida correndo atrás de quem tinha o HB20 mais tunado ou quem tinha a barbinha mais bonita. PAU NO SEU CU!

        • Nicolas Oliveira

          Tem todo direito. Assim como tem o direito de gostar do homem que você quiser. Você pode gostar de sarado, comedor, alto e afis e não gostar de baixinho, gordo ou magrela e virgem, é o seu direito, correto? se você concorda com esse direito de escolha das mulheres e acredito que você também concorda com direitos iguais, você deve concordar que homem também tem o mesmo direito de escolha das mulheres, de preferir virgens, castas, moças que não ficam mostrando o corpo como profissionais do sexo fazem e afins, é o direito de escolha dos homem. Mulheres demonizam os homens que não consideram atraentes, fazem pouco caso e piadas com o virgem, pobre, tímido e afins. O mesmo direito homens também tem, de menosprezar mulheres que eles não querem relacionamento sério, como rodadas, baladeiras, mulher que se expoe ao ridículo como feministas e afins. Apenas direitos iguais. Paz.

      • Armando Ramos de Oliveira

        @disqus_eV1A6Lj0hN:disqus , isso o que elas sentem é inveja. Já fizeram tanto estrago à própria imagem que agora é impossível que sejam vistas, algum dia, como recatadas, do lar, etc…

        Não lhe conheço mas penso como você e seus amigos. Se a mulher não respeita a si mesma, não serei eu que vou respeitar. Assim também pensam meus amigos e a maioria está em relacionamentos com mulheres que se valorizam.

        Por mais mulheres recatadas, belíssimas e do lar!

      • Guilherme Z. S.

        Essas minas ficam com esses papos feministas porque são tudo meia boca kkkkkkkkk
        Raras as que salvam. Aí ficam querendo arrastar as gatinhas que têm toda atenção da macharada pra “causa” delas. huehuehuehuehe

      • Milton Santos

        Boa Rafael, boa

      • Emily Debatin

        Concordo em genero, numero e grau contigo, Rafael. haha

        O problema, em geral, e que as feministas querem fazer tudo o que quiser e nao ouvirem nada. Elas nao querem arcar com as consequencias.
        Quando eu estava no colegio e pintei meu cabelo e cortei da maneira que bem entendi, muita gente ficou me criticando. O que eu fiz? Eu nao dei ouvidos! E e isso que elas nao entendem. Elas tem o direito de fazer! So que as pessoas tambem tem o direito de falar se e errado ou nao. Se, para a pessoa, nao e errado, beleza! Que ela continue fazendo o que, para ela, esta certo.
        Criticas sempre terao! Rotulos sempre haverao! Porem, cabe a cada um escutar ou nao a isso. Eu, por exemplo, sou diariamente xingada nos jogos por apenas ser mulher. Eu procuro o movimento feminista por isso? Claro que nao! Se eles querem falar, eu deixo eles falarem. No final, nao sao eles que pagam as minhas contas mesmo. ;]

        Por um pais onde as pessoas tenham mais liberdade de expressao! Por um pais onde, quem fala que esta errado, nao seja criticado e chamado de “preconceituoso”.

        Respeitar e diferente de aceitar! Toda aceitacao tem respeito mas nem todo o respeito tem aceitacao. <3

    • Rafael Matos

      Só pra concluir (rsrs), um conselho: segue esse padrão! Vale a pena, é louvável, admirável etc. Você vai achar alguém que te respeite e valorize, se você fizer por merecer (é claro) ;D

      • Cerise Eleusis

        Só pra concluir (rsrs): fizer por merecer? Isso eu já o faço a partir do momento que EU me respeito, que EU me valorizo e, que principalmente, não me submeto a padrões que ditam regras daquilo eu deveria ser. 🙂

    • Luciano Dellani

      Acredito que é apenas uma matéria. Só que o sensacionalismo de nossos dias está criando uma geração de “mimizentos”.
      Apenas um po

    • Tertius Septimus

      “Estamos lutando”. Leia-se: enchendo a internet de textos que ninguém vai ler. E quando fazem alguma manifestação, chamam de “marcha das vadias” (porque assim que se ganha respeito e compreensão), com meia dúzia de pessoas.

      Esses dias vi uma reportagem que uma mulher presidente do Malawi anulou 850 casamentos de meninas menores de idade. ISSO É LUTAR pelos direitos das mulheres. O feminismo branco de classe média ocidental “luta” pelo direito de pegar geral na balada…

      E parabéns a Marcela Temer por não se deixar influenciar por ideias vazias.

  9. Armando Ramos de Oliveira

    Essas mulheres fáceis que em vez de habitarem o lar habitam a esquina, que em vez de serem belas, são gordas e peludas, que em vez de terem recato querem aparecer usando shortinhos, mostrando o tamanho do peito, bebendo e falando palavrões…

    Ah… essas mulheres têm inveja porque homem nenhum (ainda que elas digam que não ligam para homens) as querem por perto, a não ser esses “feministos” que, na verdade, todos sabemos que são gays.

    A Marcela é mulher pra casar. Feminista é mulher pra ser usada e jogada fora (por que acham que a maioria das feministas está sozinha e reclamando que homem não a quer e que homem não presta?).

    A mulher que não é bela, ou recatada ou do lar pode até pensar que é bonito fazer o que quer, dar pra qualquer um, beber até cair e viver na lascívia, mas homem NENHUM vai vê-la como uma mulher de respeito, vai vê-la como um ser pra dar risada e comentar com os amigos a que ponto chega o ridículo humano..

    Ah, e se você é mulher que não é recatada, não é bela e não é do lar, espero que não venha me encher o saco, porque se comentar, estará dando razão ao que eu disse,s que mulher se importa sim com a opinião masculina.

    • Crisla Souza

      Menos, migo, a mulher não deixará de ser menos mulher pelo fato de ser feminista. Existem muitas feministas mães, casadas, donas de casa, e outra, em relação à liberdade, às escolhas uma mulher livre, solteira pode sim “dar” pra quem ela quiser, afinal, o corpo é dela e isso não fará dela menos mulher, homens que agem assim, que não respeita uma mulher, que fala dela para os amigos, que ridiculariza a imagem de uma mulher, esse cara não merece nem uma “bela, recatada e do lar”, pois mostra um canalha e sem caráter.

      • Renan Borges

        Menos você, moça. Você por acaso conhece a vida pessoal do Michel Temer, ao ponto de dizer que ele não merece uma “Bela, recatada e do lar” (Entende-se como alguém de família)? Engraçado. A mulher pode ser quem ela quiser, dar para quem quiser, quantas vezes quiser, mas o homem tem que ser conivente e aceitar quem lhe vier sem o menor nível de exigência? Será que pelo Temer não escolher uma mulher de botecos e farras, não respeita uma mulher? E eu por não aceitar esse tipo de mulher para mim também não dou o devido respeito a elas? Será que o Armando não sabe respeitar uma mulher por causa de uma opinião expressa? Não nos faça rir com seu julgamento raso e sem valor.

        • Crisla Souza

          Não referido ao Temer e nem a esposa dele, que afinal, nao vejo problema de ela querer ser recatada e do lar, mas no seu comentário e sí. Essa diminuição da mulher, esse papo de que mulher que tem que ser “isso” tem que ser “aquilo” já deu, ela pode ser o que ela quiser, e quem está fazendo julgamento raso e sem valor aqui é você.

          • Armando Ramos de Oliveira

            @crisla_souza:disqus , nota-se o valor de uma mulher pela quantidade de homem com quem se relacionou (entre outros fatores).

            Da mesma maneira que uma mercadoria é barata quando muita gente tem acesso, assim é a mulher: Barata quando vários homem têm acesso.

            Se esse é o seu caso, saiba que só querem te comer e cuspir fora depois. Mulher safada (sim, mulher que dá pra qualquer um é safada), não se dá ao respeito e não tem o respeito de ninguém.

      • Armando Ramos de Oliveira

        A mulher dá pra quem quiser. O homem come quem quiser.

        Depois, que não venham para a internet reclamar que têm direito de dar. Direito de dar todos têm, mas que, depois, aguentem ouvir que isso é atitude de puta.

  10. Jeanine de Castro

    Me representa, a melhor resposta que alguem poderia dar, porque ja que se pode ser o que quiser, qual o problema dela ser assim, acredito da mesma maneira que precisamos respeitar a escolha dos outros, seja ela qual for.

  11. Lucimara Teixeira Pinto

    Primeiro de tudo, não foram só feministas que criticaram. Segundo a crítica não foi dirigida a ela mas à revista ao escolher um título infeliz. E por fim ela pode ser o que quiser, a vida é dela. Infelizmente os leitores são brasileiros, naturalmente críticos mas historicamente vaquinhas de presépio e corruptos. A luta para a emancipação e empoderamento da mulher nasceu dos maus tratos impostos por seres do sexo masculino que não merecem o título de homens. Se ela tem um bom marido e a vida dela é assim, legal para ela. É um bom exemplo. Siga quem concorda. Mas vamos esperar as cenas dos próximos capítulos pois ao estrelar na ribalta todos estão maquiados. O dia porém tem 24 horas. Talvez nem tudo que esteja reluzindo seja ouro. A história está aí para provar.

    • Damiani

      Corrupta é você. Não me inclua no rol dos brasileiros corruptos. Para mim a corrupção tem nome: PT e cia.

  12. Maria Braga

    Excelente texto!!!

  13. Andressa Guedes

    Adorei o texto. Mas, os comentários .. uau … rs … uma arena …. kkk …. Acredito que todos somos livres para nos expressarmos e devemos ser respeitados , certo? A Veja fez um comentário cabível a um sistema aristocrático, logo moralista. Seria hipocrisia afirmar que discordo de grande parte da matéria, contudo o perfil da Marcela não é cabível a mim. Não sou uma jovem dona de casa (respeito o trabalho árduo) entre outro quesitos. Agora, minha moral é deveras intacta … devido aos meus princípios,vida pessoal e criação católica.
    Não estou compreendendo qual o real problema da jovem !!!??? Deixe -a viver conforme seus princípios morais a nortearam …

  14. Pat Soares

    Muito boa colocação. Faço parte desse grupo de mulheres q vivem na contramão do mundo e que não precisa provar nada mais a ninguém, apenas viver a vida que escolhir viver ao lado daqueles que amo. E sobre a mídia vender a figura de mulher perfeita, acho q não, isso foi apenas uma matéria isolada a muito não vemos a mídia valorizar esse tipo de mulher “do lar”, talvez por isso tanto sensacionalismo. O contrário q virou regra, quantas vezes não já fui discriminada por sair do trabalho pra cuidar de minha família? digo: varias vezes. Não me arrependo de maneira alguma, não sou “rica”, tenho curso superior,tenho uma família linda e faria tudo de novo. Ah! N|ão sou a Universal.kkkkkkkkkk

  15. Cerise Eleusis

    Obrigada por suas palavras Danielle. Torço pelo dia em que o machismo enraizado na nossa sociedade seja coisa do passado. Talvez não vivamos pra ver esse dia, mas as futuras gerações sim. Só o fato de não nos calarmos perante o assunto já é um imenso avanço. E a educação é sempre a melhor resposta para as ofensas! Quem recorre a elas são sempre os que não tem argumentos!
    Abraços!

  16. Luisa

    Eu sou mulher e concordo que todas as mulheres devem se “valorizar”, se preservar, mas não me venham com esse papo de “machismo” ou que eu não defendo a liberdade das mulheres de serem o que quiserem para não ser rotuladas, porque eu também rotulo os homens que fazem isso e escolho a dedo os que eu penso ter “valor” pela forma como se comportam, pode-se dizer que também procuro homens”recatados”, não sou machista, essa é uma escolha minha, de escolher a forma como quero me comportar para ter o merecimento de ter homens que se valorizam também, odeio cara que pega todo mundo e enfia o pau em qualquer uma, fico com nojo, então entendo que eles também pensem o mesmo, isso não é machismo, é liberdade de escolha e comportamento e isso serve pra todos. O machismo do homem começa aonde o homem pensa que a mulher não pode se comportar como ela quiser e ele sim e terá uma mulher “decente” de qualquer forma. E o machismo da mulher começa aonde ela aceita um homem que não se preserva, porque ela pensa que isso é normal, mesmo ela tendo escolhido um vida mais preservada. Os homens precisam ter a noção de que as mulheres esperam deles, o mesmo que eles esperam delas, se não, terão o tipo de mulher compatível com o tipo de homem que eles são e oferecem. E o grande problema de hoje é que elas aceitam… Eu não! Quer uma mulher recatada? Seja decente também.
    Vives de bar em bar, transas com quem queres e fica com qualquer uma? Não espere a mulher dos sonhos e você mulher, deixa de ser mongolona e não aceite o galinhão se você se dá valor e dá valor á quem se preserva

  17. Isabella de Souza Nogueira

    Assim como a Marcela tem direito a ser quem é e fazer o que bem entende da vida, o resto das mulheres têm direito a protestar, aliás previsto na Constituição Federal. No meu ponto de vista (falo apenas de mim) a matéria dá a entender que ela se esconde atrás da figura de Michel Temer e que suas qualidades (sim, não são defeitos), são as ideais e necessárias para não ofuscar o brilho de um possível futuro presidente. Ocorre que a mulher tem que ser admirada por quem e como ela é, seja do lar, recatada ou não, e não apenas por não apagar a imagem do marido. Eu, não sei se por sorte tenho amigos sensatos, mas não vi nenhum dos meus contatos das redes sociais ofendendo a candidata a primeira dama.

  18. Marcia Rufino

    E o homem perfeito não tem que ser fiel, viril e provedor? Pura inveja doentia, mulheres fracassadas. Vão correr atrás dos seus sonhos em vez de ficar querendo minar a felicidade dos outros.

  19. magno andre

    Nao sei para que tanta reclamaçao desta mulheres ! Olhem ,Bela recatada e do lar , so Homens com muito Dinheiro ,escolhem estas ,pois tem opçoes entende ! Fica fria Homens comuns (A maioria ) , vai acabar aceitando casar com outros tipos de mulheres ,alguns vao ate aceitar ser sustentados por elas (Segundo ibge ne ) , calma vcs nao vao ficar para titias , tem um numero enorme de Homens sem opçoes ultimamente ! humfff

  20. Yuri Bezmenovbr

    O que queremos mesmo é mulher como ela de verdade, se ela quer ficar em casa é escolha dela, hoje maioria esmagadora das mulheres querem fazer e ser como homens e ainda querem ter um casamento saudável, não tem como isto acontecer.

    Se fosse uma mulher moderna, não ia durar nem 6 meses de namoro, já começa quando vamos visitar a pessoa no AP dela é louça por toda parte, roupa jogada pelos cantos, uma bagunça o cara só entra faz o que tem que fazer e dependendo infelizmente por causa dessa onda de feminismo perde a vontade de conhecer mais a pessoa.
    Ainda a tempo meninas, siga o exemplo de Sara Winter .

    Esse bafafa todo é RECALQUE, feministas não conseguem segurar homem e fica nesse mimimi

    Repito queremos uma “bela, recatada e do lar’” .

  21. João Carvalho

    Parabéns pelo texto, muito bom.

  22. Benilda Almeida

    Não tem nada demais ela ser “bela, recatada e do lar”, o que está errado é a revista colocar isso como o ideal de mulher. O ideal é que a mulher seja o que ela quiser, mas que revista nenhuma tenha o direito de dizer o que é ser uma mulher ideal para nossa sociedade. Aí que está a controvérsia e que muita gente não entendeu.

  23. cassiaejoao

    Achei bem forçado o texto sobre ela. Tem que ver até que ponto é isso mesmo ou é estratégia para melhorar a imagem dela e dele, consequentemente. Até aonde sei, ela era modelo e foi meio que “aliciada” pela mãe para conhecer ele (um homem com filhos mais velhos que ela). Não tem nenhum recato nessa história, até aonde sei. :/

  24. Marcia Rufino

    Dá até medo do ser humano, chega a ser uma inveja doentia. Se a pessoa quer uma vida ” doriana” é possível. Mas se faz preciso procurar por isso, sendo leviana, ou canalha é que não vai ser.
    Agora, se mostrasse ela igual a Neuzinha Brizola teria uma legião de fãs.
    O grau de frustração das pessoas é muito grande, mas penso que deveriam colocar mais exemplos assim.
    Grace Kelly era uma mulher virtuosa, nunca ouvi falar nada que desabonasse a sua imagem, tinha seus problemas, como a mídia toda hora mostrava, mas sua postura era impecável.
    Sair em defesa dela é o mesmo que defender os valores da família.

  25. Olival Manuel

    Ele escolheu a melhor parte ser mulher e mãe cuidar de sua casa (vida) sem se aparecer tem meu respeito

  26. Marcello Vee Jay

    Infelizmente ,concordo com as mulheres elas quererem seus direitos ,iguais aos dos homens ,mas antes dos generos ,sexos etc masculino /feminino ,pesa ainda o lado primitivo ,animal ,que ainda é patriarcal ,desde os principios ,as mulheres ,mesmo não querendo ,ainda demostram ,em algumas atitudes ,que sempre dependerão dos homens ,Se a natureza assim quis e separou ,teve suas razões ,ou seríamos todos hermafroditas sexuados ,não sou eu ,e sim o mundo a sociedade ,e quem elas deveriam atacar ,os radicais do islã ,que ,é bem explicito ,seus conceitos no sexo oposto .Fui…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>