O que os pitióticos falaram sobre a morte de Fidel?

– Obama:

“Sabemos que esse momento enche os cubanos – em Cuba e nos Estados Unidos – de emoções poderosas, lembrando as inúmeras maneiras pelas quais Fidel Castro alterou o curso das vidas individuais, das famílias e da nação cubana. A história registrará e julgará o enorme impacto dessa figura singular no povo e no mundo ao seu redor”.

– Donald Trump:

“o legado de Fidel Castro é [marcado] por pelotões de fuzilamento, roubo, sofrimento inimaginável, pobreza e a negação dos direitos humanos fundamentais (…) Cuba continua a ser uma ilha totalitária (…) Espero que hoje marque um afastamento dos horrores duradouros, e [abra um caminho] para um futuro em que o maravilhoso povo cubano finalmente viva na liberdade que tão ricamente merece (…) [O governo americano] fará tudo o que puder para garantir que o povo cubano possa finalmente iniciar seu caminho rumo à prosperidade e à liberdade”.

– Lula:

“Seu espírito combativo e solidário animou sonhos de liberdade, soberania e igualdade. Nos piores momentos, quando ditaduras dominavam as principais nações de nossa região, a bravura de Fidel Castro e o exemplo da revolução cubana inspiravam os que resistiam à tirania. (…) Sinto sua morte como a perda de um irmão mais velho, de um companheiro insubstituível, do qual jamais me esquecerei. Será eterno seu legado de dignidade e compromisso por um mundo mais justo”.

– FHC:

“A morte de Fidel faz recordar, especialmente à minha geração, o papel que ele e a revolução cubana tiveram na difusão do sentimento latino-americano e na importância para os países da região de se sentirem capazes de afirmar seus interesses. A luta simbolizada por Fidel dos “pequenos” contra os poderosos teve uma função dinamizadora na vida política no Continente. (…) Estive varias vezes com Fidel, no Brasil, no Chile, em Portugal, na Argentina, em Costa Rica e etc. O Fidel que eu conheci, dos anos noventa em diante, era um homem pessoalmente gentil, convicto de suas ideias, curioso e bom interlocutor”.

– Temer:

“Fidel Castro foi um líder de convicções. Marcou a segunda metade do século XX com a defesa firme das ideias em que acreditava”.

– Aécio Neves:

“O presidente Fidel Castro foi sem dúvida um dos grandes líderes do nosso tempo. Tive oportunidade de estar algumas vezes com ele quando do reatamento das relações diplomáticas do Brasil com a ilha de Cuba. Afável no trato e eloquente com qualquer interlocutor, deixa o legado do sonho por uma sociedade igualitária, mas na prática não permitiu avanços na direção das liberdades e da democracia e, infelizmente, deixa um país e um povo ainda extremamente pobres e dependentes”. (No facebook Aécio Neves posta uma foto ao lado do ditador cubano).

– Jair Bolsonaro:

“Fidel Castro, um grande exterminador de liberdade e promotor da miséria no mundo todo certamente terá uma estadia eterna nas profundezas do inferno”.

– Renan Calheiros:

“Em nome do Congresso Nacional, lamento a morte de Fidel Castro que, a despeito de suas convicções e ideologias políticas, foi um homem que marcou a história mundial. Em momentos como este, devemos nos lembrar que posições políticas diferentes, desde que respeitados valores democráticos, contribuem para enriquecer nossa história”.

– Rodrigo Maia:

“(…) independentemente de crenças políticas, é preciso reconhecer sua importância para o povo de Cuba”.

– Dilma Roussef:

“Fidel foi um dos mais importantes políticos contemporâneos e um visionário que acreditou na construção de uma sociedade fraterna e justa, sem fome nem exploração, numa América Latina unida e forte. Um homem que soube unir ação e pensamento, mobilizando forças populares contra a exploração de seu povo. Foi também um ícone para milhões de jovens em todo o mundo”.

– Marina Silva:

“A Rede Sustentabilidade compreende a história como um processo permanente de lutas e aprendizado. Consideramos que a democracia é um valor universal, uma exigência das lutas de nosso tempo e nenhuma ditadura, seja do proletariado, seja do patronato, respondem os anseios da humanidade e ajudam na construção de alternativa sustentável à crise civilizatória pela qual passa o mundo. Nesse momento de perda para o povo cubano, manifestamos pesar pela morte do presidente Fidel Castro. Reafirmamos também nossa esperança de que as conquistas sociais de Cuba não sejam desfeitas, que consiga derrubar o vergonhoso embargo econômico norte-americano sem perder sua autodeterminação. E que os cubanos consigam dar o passo seguinte da revolução: a luta pelas liberdades democráticas”.

– Maria do Rosário:

“Os braços abertos de Mandela a Fidel são símbolo de que a revolução, a resistência e o humanismo devem estar juntos”.

Agora olhem a reação dessa senhora cubana, ao saber da noticia:

13 thoughts on “O que os pitióticos falaram sobre a morte de Fidel?

  1. Maria Elisa

    Muita gente chorou a morte de Fidel afinal é um herói da resistentência contra o colonialismo americano!

  2. Maria Elisa

    Os 16 milhões de pobres brasileiro se fossem chorar pela sua condição de vida inundavam o Brasil. Quem dera que o Brasil, chegasse algum dia a ter o sossego social e as condições de vida dos cubanos. Os brasileiro tem a liberdade de escolher os seus lideres mas isso não mudou a sua situação. Os ricos estão cada vez mais ricos. O brasileiro tem a liberdade de ser pobre e para alguns isso é mais vantajoso do que viver em Cuba! Não costa que Cuba tenha analfabetismo, diz quem la viveu que tem o melhor sistema de saúde das Américas, todas as crianças vão à escola. Tudo isto apesar do embargo económico a que está sujeita pelos americanos. Cuba não se vendeu e manteve-se digna, vamos ver como vais ser agora. https://uploads.disquscdn.com/images/3cda845c5b35644a18d0e28b0fde0e15d8eca0d7c9d15ff6526f19b75dbb7f0b.png

    • Jonas Lobato

      Ô sua filha de uma puta, em que mundo você vive? Graças aos Castro, Cuba é uma ilha-prisão, todos vivem na miséria e o número de presos políticos e fuzilados é monstruoso. As mulheres tem de prostituir para os turistas para ter algum dinheirinho.
      Ei, pensando bem, você se daria muito bem lá, não é, sua puta vagabunda?

  3. Maria Elisa

    Muita gente chorou a morte de Fidel afinal é um herói da resistência contra o colonialismo americano! https://uploads.disquscdn.com/images/2117e53c54c6bf68c6b2c3dedb3496eb4e852b89bb54fae48bee0a78cf6e7308.jpg

    • Jonas Lobato

      Ai deles se não fossem no enterro do Coma Andante, sua vagabunda. O povo foi obrigado a ir até esse circo, puta ranhenta.

  4. Maria Elisa

    Veja-se quem não gosta de cuba e porque será? trump se pudesse transformava Cuba na sua plantação privada de tabaco!
    https://uploads.disquscdn.com/images/e082660a9a79771bd17322b469f85fac6426f0bd0986b7f045b7fb5e9e9811e9.jpg

    • Jonas Lobato

      Pelo menos plantando tabaco os cubanos ganhariam algum dinheiro, sua puta sifilítica.

  5. Maria Elisa

    Em cuba não há imagens de sem abrigo, nos EUA são uma chaga social!

    https://uploads.disquscdn.com/images/51b5f54fd052e806613ab426fcb9d3eb40168a68c6543bdc57a75a4b485b3193.jpg

    • Jonas Lobato

      Cuba inteira é uma imensa chaga social, sua puta de dez reais.

  6. Maria Elisa

    No Brasil, o pais da liberdade de expressão e pelos vistos o paraíso na terra. Não se pode sair à rua devido à criminalidade, elegem-se os políticos que de seguida vão para a cadeia por corrupção, há milhares de analfabetos e de gente a viver em barracas. Será que o Brasil tem moral para criticar Fidel e Cuba? https://uploads.disquscdn.com/images/ca83b04e13344e1e2b00656455b28b75a59f78484b9b0bd3d0a76fda22a95763.jpg

    • Jonas Lobato

      Ô VAGABUNDA, a imensa maioria de políticos que ajudou a instalar esse estado de coisas no Brasil é admiradora de Fidel Castro e do regime comunista cubano. VÁ SE FODER.

  7. Leone

    cala boca zumbi da esquerda

  8. Leone

    o capeta será roubado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>