Defesa de Lula quer que Moro saia da Lava Jato, acusam juízes federais.

0100portalO presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe) foi enfático em sua defesa do juiz Sérgio Moro, que comanda a Operação Lava-Jato, a partir da décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba, no estado do Paraná. Roberto Veloso explicitou todas as preocupações dos juízes federais, com relação às tentativas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus advogados de defesa, em tentar “desqualificar” o juiz Sérgio Moro. O presidente da Ajufe, Roberto Veloso, rebateu de modo veemente nesta terça-feira (13), o que ele próprio classificou de “ataques” da defesa de #Lula ao juiz paranaense, que comanda a maior operação de combate à #Corrupção no Brasil e responsável pelas investigações que apuram desvios bilionários dos cofres públicos da maior estatal brasileira; a Petrobras.

Processos contra Lula

7552e919f9c9095cdf0a085a2780b77fNa última segunda-feira (12), um dos defensores do ex-presidente Lula “bateu boca” com o juiz Sérgio Moro. O magistrado, então, naquele momento, exigiu respeito por parte do defensor de Lula, que estava agindo de modo inconveniente. Segundo o presidente da Associação dos Juízes Federais, “o que ocorreu na segunda-feira, durante audiência em Curitiba, faz parte de uma estratégia utilizada de forma deliberada da defesa do ex-presidente Lula, de tentar retirar o juiz Sérgio Moro, da condução dos trabalhos da Operação Lava-Jato”, ressaltou o presidente da entidade. Ainda segundo Roberto Veloso, esta tentativa desesperada, “demonstra a total ausência de argumentos na desconstituição de provas que foram juntadas nos autos do processo pelo Ministério Público Federal”, afirmou. Ainda segundo o magistrado que preside a Ajufe, “o juiz Sergio Moro tem dado um claro exemplo ao Brasil, de que é possível enfrentar toda a corrupção com honradez e destemor”, em alusão ao trabalho desempenhado pelo juiz da Lava-Jato. Veloso assegurou ainda o apoio total dos juízes federais ao juiz Sérgio Moro, que conduz a Operação Lava-Jato.

O atrito entre o defensor de Lula, advogado Juarez Cirino, e o juiz Moro, se deu a partir do processo que trata sobre tríplex do Guarujá, que é atribuído ao ex-presidente da República, segundo as investigações e evidências juntadas ao processo. Lula é acusado pela Procuradoria da República, pelo recebimento da quantia de R$ 3,7 milhões, através de propinas da empreiteira OAS. O petista nega de modo taxativo as acusações referente aos crimes a ele atribuídos. Lula responde pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. #Lava Jato

O que você tem a dizer sobre isso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>