Massacre: 900 igrejas já foram destruídas pelo Boko Haram na Nigéria

Mais de 900 igrejas cristãs foram destruídas por terroristas do Boko Haram, no norte da Nigéria, como parte da campanha violenta do grupo radical islâmico para expulsar todos os cristãos da região. As informações são da ala juvenil da Associação Cristã da Nigéria (‘CAN’).

Segundo o relatório da ‘CAN’, a “carnificina” que está sendo promovida contra os cristãos não é “acidental”. A organização argumentou que ataques contínuos nas comunidades de Kaduna, Plateau, Benue e Taraba mostram que a guerra de Boko Haram contra os seguidores de Cristo, que começou em 2009, continua em pleno vigor.

Segundo o jornal ‘Daily Post’, os comentários foram feitos após a reunião do Conselho Executivo Nacional, realizada em Gusau, estado de Zamfara, com o presidente da ala jovem, o evangelista Musa Misal, pedindo a reconstrução de mais de 900 igrejas que foram destruídas.

A ‘CAN’ pediu ainda ao governo nigeriano que intensifique sua proteção aos civis, o que foi repetido por grupos de apoio aos cristãos perseguidos, como a ‘International Christian Concern’.

“Os cristãos continuam a ser o alvo principal e constante de radicais islâmicos, como o Boko Haram e os militantes Fulani sem qualquer esperança de serem protegidos verem a justiça agir com firmeza contra esses crimes”, disse a ICC em nota, referindo-se também aos pastores Fulani Grupo – outro grupo radical islâmico que já teria matado mais de 800 cristãos e muçulmanos moderados, somente no segundo semestre de 2016.

Ligações com o Estado Islâmico

O Boko Haram, que jurou lealdade ao Estado islâmico em 2015, está matando cristãos e muçulmanos moderados em sua guerra contra o governo, atacando vilarejos e cidades, sequestrando mulheres e crianças e forçando também seus reféns (homens, mulheres e crianças) a realizarem ataques suicidas.

A BBC News informou na semana passada que os jihadistas agora estão até usando bebês para explodí-los como parte de seus atentados suicidas. Duas mulheres disfarçadas de mães com bebês no colo realizaram um bombardeio no dia 13 de janeiro, na cidade de Madagali, no estado de Adamawa.

Com 180 milhões de habitantes, a população da Nigéria é igualmente dividida entre muçulmanos e cristãos, segundo a Comissão dos Estados Unidos para a Liberdade Religiosa Internacional, e é composta por mais de 250 grupos étnicos. A maioria da população do norte da Nigéria identifica-se como muçulmana e é majoritariamente do grupo étnico Hausa-Fulani.

Fonte: http://www.gospelgeral.com.br/index.php/2017/01/31/massacre-900-igrejas-ja-foram-destruidas-pelo-boko-haram-na-nigeria/ (CPADNews)

8 thoughts on “Massacre: 900 igrejas já foram destruídas pelo Boko Haram na Nigéria

  1. Josimar Ferreira

    Visto que Alá não impediu as mortes e nem Jesus tentou salva-las,…vejo apenas um monte de ignorantes lutando e morrendo por contos de fadas, afim de provar qual tribo do deserto do oriente médio criou o melhor conto de fadas!

  2. Matheus Henrique

    Essa foto é de Los Zetas, até parece que é nigeriano…

  3. Abrão Junior

    É Josimar, ai estudou historia. Resumir uma estória tão complexa em tão poucas linhas deve ser um genio! So que não. Cala a boca e deixa de passar vergonha na net.

  4. Fabricio Okamotto

    Kkkk sensacional… Vc concluiu sozinho isso? Uau… Um novo mito ressurge e proclama nova era na humanidade.. Esse é Josimar… Sua mãe chama Josi e te pariu no mar né.. To na sua maré agora Josi Mar…
    Kakakakakaka

  5. valdeci

    Josimar, parece que você é mais um zumbí em cima da terra.

  6. Yoná Vespertina

    Arrasou!
    Bando de imbecis que se matam desde a era medieval, cristãos, pagãos e muçulmanos kkkk
    Rita raça burra!

  7. Rodrigo Silva

    Não há justificativa para nenhum massacre, nem contra os cristãos e nem contra os lgbt, apenas sintetizo que os ideais e causas são totalmente diferentes. Um luta contra a carne e o pecado e outro luta por causa própria e comportamental e não espiritual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>